segunda-feira, 2 de março de 2009

Bichos de Raça Abandonados - o fim da enxugação de gelo

Sabe aquela frase: cães abandonados, se você não faz parte da solução, você faz parte do problema?
A Cinofilia e a criação séria de cães é uma coisa muito legal. Envolve paixão, estudo e grana em volta do que é melhor para uma certa raça. Envolve viagens para troca de idéias, aprimoramento genético, busca pela melhoria da saúde, diminuição de doenças! Criadores de ponta cobram caro por seus cães, justamente porque têm respeito e noção de quanto vale o resultado de sua dedicação, e que o reflexo maior disso é no bem estar do animal cuja raça admiram. De regra, valores altos restringem impulsos e afastam pessoas que desconhecem a raça, explicou-nos um cinófilo. Criadores éticos microchipam seus cães, pois querem que voltem de onde saíram caso algo dê errado com a nova família. Criadores precavidos reservam parte do valor da venda para resguardar o futuro do querido rebento.
Com gatos, é a mesma coisa.
Acontece que o ser humano detona tudo. Surgem espertalhões, interessados em ganhar dinheiro fácil com outros seres humanos igualmente fúteis e consumistas. Aquilo que era uma profissão-declaração de amor, foi deturpada em um substitutivo anti-ético e cruel a uma profissão-trabalho.
A bola de neve estourou. Nós, protetores, sozinhos não damos mais conta da quantidade de animais de raça que se juntou aos vira-latas. Agora, é necessário que Protetores e Criadores construam juntos uma rede para solucionar o problema.
DE UM LADO: será necessário que a criação organizada reconheça que as décadas de vendas de bichos não castrados gerou uma enorme população abandonada. Ainda que fosse culturalmente aceito no passado, o problema é no presente e é hoje que deve ser combatido. Criadores devem fiscalizar-se mutuamente para que não ocorra venda de pets não castrados. Quanto a bichos para pista, a responsabilidae é sua, o nome é seu, amigo criador.
DE OUTRO: os protetores devem parar de se escabelar mutuamente e começar a cobrar uma postura concreta dos aficcionados por cães e gatos. Caso contrário, o ciclo vicioso vai continuar. É fácil. Recolheu um bicho da raça x, procure no google todos os contatos da raça x, inclusive o Clube ou Associação da raça x. Aí, peça ajuda.
Estamos todos lotados de bichos e precisamos de mais gente para colaborar. Os criadores, provavelmente, não tem noção da quantidade de seus favoritos que sofrem crueldade e abandono. Se nós protetores temos acesso a essa informação, é nosso dever conscientizá-los.
Outro ponto: ao vir à tona quem está "trabalhando pela solução", criadores, protetores e sociedade civil organizada poderão, juntos, identificar e pressionar quem ainda não está para que exerça sua CIDADANIA e RESPONSABILIDADE SOCIAL.
Sabe uma forma simples de nos ajudar, amigo criador? Coloque no seu site (e exija que seja colocado no site do seu clube especializado) um link de cães de sua raça (e das simpáticas misturinhas parecidas) para adoção. Tão simples, né? Depois nos avise, para que possamos divulgar que você é parte da solução.
Grande beijo,
O Time do Tigor

7 comentários:

Tânia (Marienkäfer Laden) disse...

Bem, não tenho contato com nenhum criador e acho que preço não exclui de nenhuma forma adotantes impulsivos.
Concordo com vcs e acho que criadores, que lidam com bichos, tb devem participar da causa dos animais abandonados e resgatados, ainda que estes não sejam de raça.
:)
Vou divulgar essa idéia, de alguma forma.
:D

Claudinha disse...

que legal o texto, Taimi!
cada vez mais, eu vejo os "bichos de raça" nas ruas....

Vc desistiu de fazer o selinho????
me diz qual é a sua ideia e eu posso tentar fazer um e te mando.... não, não vai dar trabalho! :)
beijos

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Sabe o que é pior... é ver que com tanto Amiguinhos abandonados, as pessoas ainda insistem em comprar um outro animal desses pseudo-criadores, quando é tão mais fácil adotar um que já sofreu todo tipo de privações. Meus Anjos vieram da rua, não tem raça definida, mas o verdadeiro amor e carinho não vê essas coisas. Apenas ama e respeita. Bjs

O Time do Tigor disse...

Oba! Vamos aceitar, sim, Cláudia! O Time não tem ninguém muito criativo para fazê-lo (você bem lembra o resultado do último kkk).

Que tal fazermos um selinho para enviarmos aos criadores / clubes de raças que coloquem uma página de adoção em seus respectivos site?


Grande beijo,
O Time do Tigor

Gatinhos de toda parte disse...

Perfeito!

izolina ribeiro disse...

Dinheiro move o mundo mas move também a falta de ética e tb a vontade de se aproveitar dos animais. Afinal eles não falam não é mesmo? não conhecem as leis que foram feitas na tentativa de defende-los. Não votam. Não pagam impostos. Então qual seria a mola impulsionadora para que se diminua a fabricação de filhotes de raça?
Acredito que a união desses criadores que se dizem apaixonados por uma determinada raça faria toda a diferença. A lei que temos no municipio de sp obriga que só se vendam filhotes castrados, mas a dificuldade para que cumpram essa lei é imensa. E aí que eu acho que os criadores ainda não perceberam a grande oportunidade que se apresenta. Ao vender um filhote castrado, quem comprou não poderá sair procriando e fazendo concorrencia e detonando o investimento que esse criador fez para poder ter animais de qualidade no seu plantel. Será que só nós protetores é que somos inteligentes? o que acontece com os senhores criadores? foram lobotomizados?

disse...

nem tenho o que comentar depois de ler esse post. parabéns pelo trabalho de conscientização, moça!

ah, estou com um gatinho novo lá em casa... :)